13.02.2019 | 11h48

‘Não podemos ser máquina de transferência perversa de renda’

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse na manhã desta quarta-feira, que o governo não pode agir como uma “máquina de transferência perversa de renda”. O Guedes defendeu que o governo faça transferências que sejam legítimas e que cheguem aos municípios e às pessoas que mais precisam.

“Somos uma sociedade fraterna, somos solidários. Não podemos ser máquina de transferência perversa de renda através da Previdência Social, impostos e subsídios”, afirmou, em discurso no lançamento do Painel de Viagens, ferramenta de controle e transparência de viagens de servidores públicos, informou o Broadcast Político.


VOLTAR PARA O ESTADÃO