14.02.2019 | 13h44

Não perca a conta: já foram 4 aliados na fritura

O governo Jair Bolsonaro tem 45 dias. Nesse período, já são quatro os aliados de primeira hora do “capitão” que foram abandonados na estrada ou alvo de fogo amigo. No primeiro time, dos “deixados para trás”, se destaca o ex-senador e ex-vice dos sonhos Magno Malta. Na montagem do governo foi relegado ao esquecimento e viu uma ex-assessora desconhecida e controversa, Damares Alves, ascender ao primeiro escalão em seu lugar.

Já a turma do maçarico amigo, quase sempre alvos de descarrego nas redes sociais, inclui o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, sobre quem Carlos Bolsonaro insinuou que teria interesse na morte do pai (!), o deputado Julian Lemos (PB), que foi descredenciado pelo filho como representante do pai no Nordeste, e, agora, Gustavo Bebianno, aliado de primeira hora, coordenador da campanha e responsável pelo desembarque do bolsonarismo no PSL. Como diriam os Engenheiros do Havaí, “qualquer coisa que se mova é um alvo, e ninguém está a salvo, de um disparo, de um estouro”. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO