29.11.2018 | 17h36

‘Não há campeões do combate à corrupção’

Ao antecipar seu voto no julgamento da ação sobre o indulto de 2017 no STF, o ministro Gilmar Mendes afirmou, aderindo aos divergentes, que “não há os campeões da defesa da corrupção e os campeões do combate à corrupção. A rigor, é preciso que o combate ao crime, seja ele qual for, tenha que se fazer dentro do devido processo legal”, afirmou.


Mais conteúdo sobre:

gilmar mendesindulto
VOLTAR PARA O ESTADÃO