26.02.2019 | 18h19

‘Não dá para fazer levantamento de votos para reforma’

Com muitos aliados duvidando até mesmo da capacidade do governo de fazer a reforma da Previdência ser aprovada na CCJ (quem dirá no plenário), o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo, minimizou a falta de votos que o projeto da reforma teria no momento. “Ainda não dá para fazer o levantamento de votos para a reforma. Debater se parlamentar vota ou não agora não faz sentido. A reforma não está completa”, afirmou.

Não que alguém esteja contando os votos agora. Rodrigo Maia, um dos “amigos” da reforma que estão avisando da escassez de votos, fez essa conta para mostrar que é preciso organizar a base do governo “para ontem” e assim evitar surpresas na hora que os votos terão de ser contados.


VOLTAR PARA O ESTADÃO