08.09.2018 | 09h13

Mourão: ‘Confronto nesta hora é péssimo para o País’

Em entrevista ao programa Central das Eleições, da Globonews, na sexta-feira, 7, o General Mourão, vice de Jair Bolsonaro, admitiu que é difícil “controlar 100%” a militância do candidato nas redes sociais, para tornar a campanha menos agressiva. Ele reconheceu também que “se subiu um pouco o tom” logo após o atentado a JB, mas disse que é preciso ter “muita calma nessa hora”, citando a frase popularizada pelo personagem Juvenal Antena, da novela Duas Caras.

“Estamos fazendo contato com aquilo que a gente pode chamar de cabeças de chave nos Estados e passando a palavra de ordem: ‘atenção, reduzir as tensões’. Não adianta haver confronto neste momento, porque não faz bem a ninguém e é péssimo para o País”, afirmou. “O nosso foco é difundir as ideias do Bolsonaro, as nossas propostas para o País, em vez de ficar todo mundo atirando abaixo da linha da cintura, como estava meio que ocorrendo, que acaba levando a incidentes desta natureza”, acrescentou, em referência ao ataque em Juiz de Fora (MG). / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO