12.02.2019 | 21h17

MP de Bolsonaro recebe mais de 500 emendas

Considerada uma espécie de “termômetro” para a reforma da Previdência, a PEC 871, que trata de uma série de medidas antifraude no âmbito do INSS, teve 578 emendas protocoladas por deputados e senadores no Congresso. A maioria veio do PT: 253. O problema para o governo é que partidos considerados “aliados” também pediram um número considerável de alterações. O DEM, por exemplo, protocolou oito. O PSDB teve 40 e o MDB 26. Até mesmo o PSL, partido do próprio presidente Jair Bolsonaro, contribuiu: foram três emendas, segundo o Broadcast Político.


VOLTAR PARA O ESTADÃO