MP cobra R$ 25 mi da Havan

23.11.2018 | 12h36

MP cobra R$ 25 mi da Havan

O Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina (MPT) ajuizou ação civil pública cobrando R$ 25 milhões em indenizações contra a rede Havan, acusada de intimidar funcionários a votar no então candidato à presidência Jair Bolsonaro. Além de pagamento de danos morais coletivos, o Ministério Público também exige indenização de R$ 5 mil a cada um dos funcionários da rede. O montante pode chegar a R$ 75 milhões, informa o Estadão.

Além disso, o Ministério Público do Trabalho alega ter provas de que foram realizadas campanhas internas de teor político-partidário. Em um dos casos, o funcionário não teria acesso ao sistema da empresa enquanto não respondesse uma pesquisa sobre em quem iria votar nas eleições.

Jair Bolsonaro recebe visita de Luciano Hang, empresário catarinense dono da Havan (foto: TWITTER / Jair Bolsonaro)


Mais conteúdo sobre:

HavanJair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO