08.11.2018 | 12h55

Movimento militar antes de Moro chegar

Antes que Sérgio Moro fosse anunciado ministro da Justiça, houve mudança de peças no xadrez. A rota do general Heleno foi alterada da Defesa para o Gabinete de Segurança Institucional e a Transparência e a Controladoria-Geral da República seguirão independentes da pasta do ainda juiz da Lava Jato. O superministro, por outro lado, deixou seus recados em longa entrevista coletiva na sequência.

“Os 57 milhões de votos de Jair Bolsonaro parecem ter decretado a morte do lulismo, mas seu futuro depende do desempenho do coveiro na Justiça. Os poderes de um terminam quando começa a missão do outro”, conclui a colunista Maria Cristina Fernandes, no Valor.


VOLTAR PARA O ESTADÃO