26.05.2018 | 08h21

Movimento grevista rachado

Os líderes das duas principais entidades que comandam o movimento que paralisou o País –a CNTA e a Abcam– são adversários, têm divergências quanto à condução da greve e trocam acusações.

Reportagem do Estadão mostra as controvérsias entre Diumar Bueno, de 57 anos, presidente da CNTA, e  José da Fonseca Lopes, de 76 anos, da Abcam, além de recuperar a gênese da greve, mostrar seu comando pulverizado, o jogo político no setor e quem são as outras entidades menores nesse xadrez.


VOLTAR PARA O ESTADÃO