17.09.2018 | 21h13

Mourão coloca narcotráfico na conta das ‘mães e avós’

O general Hamilton Mourão vai mostrando que possui uma patente mais alta que Jair Bolsonaro não apenas nas Forças Armadas, mas também nas polêmicas. Nesta segunda-feira ele virou centro das atenções com mais uma declaração controversa. Em palestra no Secovi-SP, o vice na chapa do PSL afirmou que famílias “onde não há pai e avô, mas sim mãe e avó” são “fábrica de elementos desajustados que tendem a ingressar” no narcotráfico.

“A partir do momento em que a família é dissociada, surgem os problemas sociais. Atacam eminentemente nas áreas carentes, onde não há pai e avô, mas sim mãe e avó, por isso é fábrica de elementos desajustados que tendem a ingressar nessas narcoquadrilhas”, disse, como mostra o Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO