01.11.2018 | 13h13

Moro vai atuar por prisão após 2ª instância

No Ministério da Justiça, Sergio Moro vai poder usar a interlocução direta e institucional com o Supremo Tribunal Federal para tentar evitar que o Supremo Tribunal Federal reveja a jurisprudência que permite o cumprimento de pena de prisão após condenação em segunda instância.

Dali do lado na Praça dos Três Poderes, ele será vocal a favor da execução provisória das penas, agora com menos amarras funcionais. Em 2017, ele usou encontro com a então presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, para alertar para o risco de retrocesso caso a Corte revisse a mudança. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO