13.02.2019 | 14h21

Moro quer acelerar uso de dinheiro do crime

Em novo pacote de alterações legislativas a ser enviado ao Congresso, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, quer antecipar a arrecadação do dinheiro decorrente de bens apreendidos com traficantes e criminosos. Além de permitir antecipação da venda de móveis e imóveis produto do crime.

O projeto define que o recurso obtido nessa transação já seja depositado na conta do Tesouro para ser destinado a políticas públicas. No caso de o dono do patrimônio ser inocente, o governo ficará com o encargo de devolver o montante corrigido em três dias, prevê o projeto em elaboração, informou o Globo.


VOLTAR PARA O ESTADÃO