13.08.2019 | 12h30

Moro amplia atuação de Força Nacional em dia de protestos

O Ministério da Justiça e Segurança Pública ampliou a atuação da Força Nacional na Esplanada dos Ministérios nesta terça-feira, 13, e amanhã, quando Brasília deve sediar protestos pela Educação, contra a reforma da Previdência e atos do movimento indígena e de trabalhadoras rurais. A portaria que libera o trabalho das equipes federais, “em caráter episódico e planejado”, atende a pedido do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) e está publicada no Diário Oficial da União (DOU) de hoje. Na última quinta-feira, o ministro Sergio Moro atendeu a uma solicitação do MEC e autorizou o uso da Força Nacional apenas para as imediações do Ministério da Educação.

Para hoje, servidores públicos, trabalhadores da iniciativa privada e estudantes prometem reunir um milhão de pessoas nas ruas do Brasil no Dia Nacional de Mobilização pela Educação e contra a Reforma da Previdência. Outros dois atos estão previstos para ocorrer esta semana em Brasília. Hoje, será a 1ª Marcha das Mulheres Indígenas, que estão no gramado entre a Funarte e o Clube do Choro e devem seguir para o Congresso por volta das 9h. Amanhã, haverá a Marcha das Margaridas, manifestação que acontece desde 2000 por mulheres do campo.


VOLTAR PARA O ESTADÃO