28.02.2019 | 18h57

Ministros do STF declaram-se impedidos de julgar João de Deus

Dois ministros do Supremo Tribunal Federal já se declararam impedidos de participar do julgamento do médium João de Deus, acusado de abusar sexualmente de mulheres que frequentavam seu santuário em Abadiânia (GO). Nesta quinta-feira, 28, Luiz Fux alegou “motivo de foro íntimo” para recusar a relatoria do caso. Antes, Gilmar Mendes também já havia se declarado impedido.


VOLTAR PARA O ESTADÃO