22.03.2018 | 17h35

Ministros debatem mérito da prisão após 2ª instância

Em seu voto confuso e cheio de apartes dos colegas, Luiz Fux entrou no mérito sobre a prisão após condenação em segunda instância: disse que já foi decidida três vezes pelo STF, e que uma decisão da corte tem certa “sacralidade”, ou seja, deveria ser seguida em todas as instâncias.

Ao que Ricardo Lewandowski discordou: “Mesmo sendo provisória?”.

E Cármen Lúcia, concordando com Fux: “Existem centenas de cautelares desta corte que são seguidas no Brasil todo”. /V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO