09.07.2018 | 16h07

Ministério do Trabalho provoca Moro?

Ou faltou timing ou o Ministério do Trabalho mandou um recado para Sérgio Moro. No meio da polêmica envolvendo o juiz da Lava Jato, que interviu durante suas férias na decisão de Rogério Favreto (do TRF-4) de soltar Lula, a pasta (agora sob a responsabilidade de Eliseu Padilha) postou em seu Twitter uma campanha justamente sobre o período de férias do trabalhador.


“Após um ano de trabalho, o empregado tem direito a um mês de férias, período no qual não poderá ser convocado para prestar serviços pelo mesmo empregador”, escreveu a página oficial do ministério.

VOLTAR PARA O ESTADÃO