18.09.2018 | 10h34

‘Militar ou não militar’

“Um militar tem todo o direito, portanto, de desligar-se da instituição das Forças Armadas para tentar uma carreira política. Mas militares da ativa ou da reserva ainda ligados às Forças Armadas, se quiserem enveredar por esse caminho, têm de escolher entre o desligamento da instituição ou manter, acima de tudo, o respeito à hierarquia que lhe impõe silêncio no debate político-eleitoral”, escreveu Fernão Lara Mesquita no Estadão.
O colunista comenta limites das candidaturas de militares e afirma que andar à margem da democracia, independentemente de qual seja a margem, é para os antidemocratas.


VOLTAR PARA O ESTADÃO