12.03.2019 | 11h23

Métodos conhecidos de ataque à imprensa

“Há várias formas de ameaçar a liberdade de imprensa. O governo Bolsonaro tenta um novo tipo, que é expor na rede os jornalistas como forma de tolher, ameaçar, intimidar pessoas que estão no exercício da profissão”, escreveu Míriam Leitão no Globo.

A colunista, que já foi vítima de ataques bolsonaristas, destaca que o presidente não gosta dos jornais e jornalistas que não lhe seguem cegamente. Nos ataques, ele tem métodos já conhecidos: ameaças, xingamentos, uso de pedaços de verdade para construir uma grande mentira, intimidação, exposição do rosto do repórter com o aviso de que aquela pessoa é o alvo da vez. No Twitter, o presidente acha que pode tudo. Mas não pode.


VOLTAR PARA O ESTADÃO