14.02.2019 | 19h17

Mercado gosta de tempo de transição de 12 anos

Além de anunciar a idade mínima para homens e mulheres se aposentarem, o governo também revelou que quer aprovar uma reforma da Previdência na qual o tempo de transição entre o atual sistema e a adoção de futuro sistema seja de 12 anos. O mercado achou a proposta bastante razoável, embora a preferência fosse por dez anos.

O parâmetro que inquietava os investidores era se o tempo de transição repetiria a proposta enviada durante o governo de Michel Temer, que jogou o prazo para vinte anos. Com uma regra com oito anos a menos, os efeitos do novo sistema poderão ser postos em prática de forma bem mais rápida. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

reforma da previdência
VOLTAR PARA O ESTADÃO