16.11.2018 | 17h51

‘Menos médicos’

“A sete semanas da posse, Jair Bolsonaro contratou a primeira crise do novo governo. A saída de Cuba do Mais Médicos pode deixar 24 milhões de brasileiros sem assistência básica de saúde. Ninguém poderá dizer que ele não se empenhou por este desfecho”, escreveu Bernardo Mello Franco no Globo.

O colunista relembrou e criticou as declarações do presidente eleito sobre os médicos cubanos e disse que era só questão de tempo para o governo de Cuba responder aos ataques.


VOLTAR PARA O ESTADÃO