02.02.2019 | 18h22

MDB vai declarar guerra ou ser pragmático?

Depois da retirada de candidatura de Renan Calheiros, que interpretou como decisiva a interferência do Planalto na disputa pela Presidência do Senado, resta esperar pela reação do MDB dentro do Congresso. Mesmo tendo perdido tamanho depois das eleições, o partido ainda é dono da maior bancada do Senado, com 13 parlamentares e têm força para atrapalhar votações importantes de interesse do Planalto. Especialmente, se tiver outros partidos de oposição alinhados ao seu lado.

O problema é que no MDB o pragmatismo político costuma falar mais alto do que reações provocadas pela raiva. Mas se o Planalto já sabia que precisaria lidar com uma Casa muito fragmentado como é o Senado, agora precisará administrar o mau humor do MDB que contava estrategicamente com a vitória da disputa por um posto extremamente estratégico.


Mais conteúdo sobre:

MDBsenado
VOLTAR PARA O ESTADÃO