30.03.2018 | 20h28

MBL contesta fake news

Em comunicado oficial divulgado nas redes sociais na noite desta sexta-feira, 30, o Movimento Brasil Livre (MBL) nega seu envolvimento na propagação de fake news e diz que o “estudo da USP”, no qual teria se baseado a acusação, “nunca existiu e foi desmentido pela instituição”.

“O ministro Luiz Fux fez uso de tal ‘estudo’ para justificar uma investigação sobre o tema; o Ministério Público pediu à USP que enviasse o estudo para iniciarem seus trabalhos. É deprimente ver um ministro do supremo fazendo uso de uma notícia falsa para investigar….notícias falsas!”, diz a nota. “Uma força tarefa de advogados está sendo montada para processar todos os veículos que propagam fake news a nosso respeito.” / J.F.

 

 

Mais conteúdo sobre:

MBLUSPfake newsLuiz Fux
VOLTAR PARA O ESTADÃO