06.09.2018 | 17h03

Marun pede calma

O ministro Carlos Marun (Governo) divulgou nota em que pede “calma a todos e o respeito à tradição brasileira de processos eleitorais pacíficos e democráticos”.

Marun disse que entrou em contato com o gabinete de Bolsonaro e que “felizmente o corte foi superficial” e que o agressor foi preso. Disse, ainda, que o presidente Michel Temer colocou todos os meios do governo para a investigação à disposição do candidato.


VOLTAR PARA O ESTADÃO