22.02.2019 | 15h48

Marinho: ‘Quem pode mais, paga mais’

O secretário especial de Previdência Social, Rogério Marinho, saiu em defesa da cobrança de alíquota de 22% para os servidores que receberem salários mais elevados. O ponto faz parte da proposta de reforma da Previdência e já sofre resistência de setores que poderão ser afetado pela cobrança, como integrantes do Poder Judiciário.

“Mais uma demonstração de que proposta apresentada na Câmara é justa. Alíquota de 22% será cobrada para os que recebem acima do teto do supremo de R$ 39 mil. Quem pode mais paga mais”, disse Marinho nas suas redes sociais. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO