22.08.2018 | 19h43

Marina rechaça tese de herdeira de votos

Embora seja a maior beneficiária da migração de votos de Lula, nos cenários que excluem o ex-presidente, Marina Silva rebate a tese de que poderá se tornar herdeira dos votos do petista.

“Eu não trato o voto das pessoas como se fosse uma herança. O voto do cidadão é livre e ele vai dar para aquele achar que é melhor para o Brasil, olhando as propostas, vendo os propósitos e, principalmente, as trajetórias dos candidatos”, diz. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Marina Silva
VOLTAR PARA O ESTADÃO