14.08.2018 | 23h09

Marina reacende polêmicas de 2014

Marina Silva retomou dois pontos polêmicos de sua última campanha eleitoral nas diretrizes de plano de governo para as eleições de outubro (conseguidas pelo Estadão): o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a independência do Banco Central. Em 2014, a hoje candidata do Rede foi atacada por antigos aliados por conta das propostas. Evangélicos, como o pastor Silas Malafaia, a criticaram por conta da defesa da união homoafetiva. Já o PT aproveitou a deixa para a acusar de “tirar o prato de comida de brasileiros” em uma propaganda.

Confira o documento:

Documento



VOLTAR PARA O ESTADÃO