18.04.2018 | 07h51

Marina, a revisora

Em um esforço de exposição depois de passar longos períodos recolhidas, Marina Silva criticou a reforma trabalhista, que chamou de draconiana, contornou a necessidade de reforma da Previdência dizendo haver controvérsia sobre o tamanho do déficit  e indicou que vai rever a lei que fixou teto de gastos federais.

“A proposta de congelar o Orçamento público em 20 anos não é nem heterodoxa, é uma falta de bom senso em um país com as iniquidades sociais que temos. O que propomos é fazer isso por meio da lei orçamentária”, afirmou à TV Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO