18.08.2018 | 13h39

Marina e a esquerda (1)

O sucesso no confronto direto com Jair Bolsonaro reabriu uma porta que parecia estar fechada para Marina Silva. Ela voltou a ganhar elogios de setores da esquerda, que haviam se distanciado dela por conta do apoio dado a Aécio Neves contra Dilma Rousseff no segundo turno de 2014 e por suas críticas  à petista durante o processo do impeachment.

Para aliados da candidata da Rede, o cumprimento público feito durante o debate por Guilherme Boulos (Psol), por conta do embate com Bolsonaro, sinaliza a possibilidade de atrair os votos dos eleitores de esquerda, incluindo aqueles que queriam votar em Lula. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Marina Silva
VOLTAR PARA O ESTADÃO