29.08.2018 | 11h32

Marina distante da artilharia

As pesquisas eleitorais recentes mostram que Marina Silva não mais encarna o voto antipetista. Sem Lula no páreo, a presidenciável da Rede dobra sua fatia da preferência do eleitorado. Se em 2014 foi o alvo da artilharia pesada do PT, neste ano ela se move em campo mais calmo à uma certa distância da pressão para tirar votos de nicho alheio. “Este ano, os candidatos têm problemas muito mais prementes do que atacar Marina”, analisa o cientista político Marcos Nobre, na revista piauí.


Mais conteúdo sobre:

Marina Silvaeleições
VOLTAR PARA O ESTADÃO