22.10.2018 | 17h41

Marina declara ‘voto crítico’ em Haddad

A seis dias do segundo turno, Marina Silva (Rede) declarou “apoio crítico”, assim como o PDT, ao candidato Fernando Haddad, nesta segunda, 22. Antes, a ex-presidenciável afirmara que seu partido se manteria neutro, mas pediu que seu eleitorado não votasse em Jair Bolsonaro.

“Diante do pior risco iminente, de ações que, como diz Hannah Arendt, “destroem sempre que surgem”, “banalizando o mal”, propugnadas pela campanha do candidato Bolsonaro, darei um voto crítico e farei oposição democrática a uma pessoa que, “pelo menos” e ainda bem, não prega a extinção dos direitos dos índios, a discriminação das minorias, a repressão aos movimentos, o aviltamento ainda maior das mulheres, negros e pobres, o fim da base legal e das estruturas da proteção ambiental, que é o professor Fernando Haddad”, afirmou em nota.


VOLTAR PARA O ESTADÃO