26.07.2018 | 08h20

Marina corneta Romário

A anunciada liberdade dos diretórios regionais da Rede para fechar alianças esbarra na dificuldade da candidata à Presidência em selar esses entendimentos. Marina Silva criticou a decisão do partido de apoiar Romário no Rio –Estado de dois de seus principais aliados, o deputado Miro Teixeira e o presidente do Flamengo e seu potencial vice, Eduardo Bandeira de Mello. “Eu manifestei minha divergência em relação a essa aliança, mas a decisão foi do diretório do Rio”, afirmou nesta quarta-feira, registra O Globo.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO