19.08.2018 | 11h02

Marina contra armar a população

Em ato de campanha no Amapá, no sábado à noite, Marina Silva (Rede) deixou clara sua discordância em armaria população como forma de combater a criminalidade, como tem defendido Jair Bolsonaro (PSL). Para Marina, isso é “transferir para a sociedade” uma responsabilidade que é do Estado na área de Segurança Pública.

“Não existe essa história de uma população vulnerável que tem 63 mil pessoas assassinadas por ano, de ver que 33 mil jovens são assassinados por ano, dizer que a forma de resolver a violência é a população se armando em legítima defesa. Desse jeito, é transferir para a sociedade, que já está vulnerabilizada, a responsabilidade de fazer aquilo que o Estado deveria fazer”. /M.M.

 


Mais conteúdo sobre:

Marina SilvaJair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO