26.10.2018 | 19h46

Sinais da reforma tributária de Bolsonaro?

Num sinal do que pode ser a reforma tributária num eventual governo Bolsonaro, o economista Marcos Cintra, que integra a equipe de Paulo Guedes, o “Posto Ipiranga” do presidenciável, criticou a adoção de um Imposto sobre Valor Agregado (IVA)  no País e defendeu a proposta de imposto único, a ser cobrado sobre as todas as transações financeiras, em substituição aos impostos federais, no âmbito de uma ampla reforma tributária no País.

“O IVA foi importante há mais de 50 anos. Insistir nessa proposta será desastroso. A reforma tributária requer uma forma de cobrança baseada no fluxo de caixa eletrônico no sistema bancário”, diz em artigo publicado em seu próprio site na quarta-feira, 24. “O projeto mais promissor refere-se à unificação de vários tributos sobre os pagamentos e recebimentos no ambiente eletrônico do sistema bancário. Por meio dessa proposta seria possível aplicar uma alíquota reduzida sobre toda transação nas contas bancárias.” / José Fucs


VOLTAR PARA O ESTADÃO