13.02.2019 | 15h08

Marcola é transferido

O governo de São Paulo transfere na manhã desta quarta-feira, 13, o principal líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, e outros 21 membros da cúpula da facção criminosa do presídio de Presidente Venceslau (SP) para unidades federais, informa Marcelo Godoy, do Estadão. O destino de Marcola não foi revelado.

Os presos estão sendo levados para unidades em Mossoró (RN), Brasília e Porto Velho (RO). O governo federal soltou um decreto específico autorizando o uso das Forças Armadas em Mossoró e Porto Velho para garantir a segurança dos presídios. O Estadão apurou que o plano inicial era esperar alta do presidente Jair Bolsonaro, pois se temia possíveis reações da facção em São Paulo. Em outubro, a inteligência policial detectou planos da facção de matar autoridades judiciais e um deputado estadual, caso Marcola fosse transferido.


Mais conteúdo sobre:

MarcolaPCCSão Paulo
VOLTAR PARA O ESTADÃO