24.04.2018 | 14h33

Marco Aurélio deixa ADCs com Cármen

O ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello afirmou que não vai pautar por conta própria duas ações declaratórias de constitucionalidade (ADCs) que pedem a rediscussão da prisão após condenação em segunda instância.

Andréia Sadi informa em seu blog no G1 que o ministro liberou as ADCs para julgamento em plenário, mas cabe à presidente, Cármen Lúcia, colocá-las na pauta. Uma das ações veio do PC do B e, a outra, do PEN.


VOLTAR PARA O ESTADÃO