11.07.2018 | 18h14

Manuela entra no coro contra Laurita

Manuela D’Ávila se uniu ao coro de militantes que buscam defenestrar a presidente do STJ, Laurita Vaz, após a ministra negar pedido de habeas corpus para Lula e de quebra criticar a atuação do plantonista Rogério Favreto. A pré-candidata do PCdoB à Presidência da República utilizou um tuíte da jornalista Milly Lacombe para relembrar antigas e polêmicas decisões de Laurita e a chamar de “mulher machista” (que talvez possa ser interpretada como a versão feminista de chamar um negro de “capitão do mato”).

“Começo o dia lendo que Laurita Vaz, que negou HC a Lula, concedeu prisão domiciliar ao médico que estuprou 48 mulheres e negou prisão domiciliar a uma mãe de 5 filhos, lactante, presa com 8 gramas de maconha. Mulher machista: o produto melhor acabado do patriarcado”, escreveu a jornalista na mensagem retuitada por Manuela.


VOLTAR PARA O ESTADÃO