12.02.2019 | 08h45

Mais um fantasma no governo

No Estadão desta terça-feira, 12, a colunista Eliane Cantanhêde abre seu artigo com a seguinte pergunta: “Razões para animosidade até há, mas alguém pode explicar por que, raios, o governo Bolsonaro precisava abrir mais um flanco e mirar na secular e poderosa Igreja Católica?”, que se refere a manchete do jornal no último domingo.

A colunista aponta que o governo já está rodeado de fantasmas demais e não deveria abrir fogo contra a Igreja Católica, pois tal ação só multiplicaria os fantasmas e os problemas. Uma guerra contra bispos e padres não é prudente, muito menos, um bom negócio.


VOLTAR PARA O ESTADÃO