24.09.2018 | 18h30

Mais segurança para Manuela

A defesa da candidata Manuela D’Ávila entrou com representação no TSE para reforçar sua segurança após disseminação de informações falsas de que teria ligado para o agressor de Jair Bolsonaro, no dia da facada, informa o Estadão.

Dezenas de mensagens em redes sociais dizem que a candidata a vice de Fernando Haddad e o PT teriam planejado o ataque a faca contra o candidato do PSL. “Esta cólera generalizada, que se alimenta de informações inverídicas como a relatada, é terreno fértil para os ditos “justiceiros” que pretendem vingar seu “mártir” fazendo justiça com as próprias mãos”, diz a nota de Manuela.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO