27.04.2019 | 08h35

Maioria pró-reforma, mas com mudanças

Dos 49 integrantes titulares da Comissão Especial da Reforma da Previdência, 32 se dizem favoráveis à reforma da Previdência. Porém, 16 deles condicionam o voto favorável a mudanças no texto. No colegiado, são necessários 25 votos, o que mostra que, se não avançar no convencimento desse grupo favorável, mas crítico a pontos da reforma, o governo terá de ceder em pontos da proposta.

O levantamento dos votos foi feito pelo Estadão, que constatou que a maior resistência recai sobre aspectos que o próprio governo já admite negociar, como aposentadoria rural e Benefício de Prestação Continuada, voltado à população mais pobre. Mas haverá impasse também em temas considerados mais centrais pela equipe econômica, como o regime de capitalização e a vinculação das novas regras para Estados e municípios.


VOLTAR PARA O ESTADÃO