08.10.2018 | 07h34

Maia pedirá bênção de Bolsonaro

Um dos primeiros a aderir a Jair Bolsonaro no segundo turno deverá ser o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), cuja reeleição ao posto ficou ameaçada diante do tsunami que se abateu sobre a composição da Casa. A aliança que construiu com o Centrão já não é suficiente para lhe garantir a permanência, pois o PSL de Bolsonaro passa a ser o novo eixo em torno do qual se aglutinará a maioria em caso de vitória do capitão no segundo turno.

O DEM de Maia voltou à sua condição de partido médio, com 28 eleitos. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO