28.02.2019 | 17h00

Maia joga laranjas nas costas do Judiciário

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, apontou o dedo para o Judiciário ao falar do problema das candidaturas laranja. Para Maia, a interferência da Justiça, que aumentou a parte da verba eleitoral destinada para candidatas mulheres, foi a origem do imbróglio.

“Toda vez que o Judiciário legisla, dá problema. Nós colocamos recursos para as mulheres no fundo partidário, de 5 a 15%, eu fui o relator. Nós ampliamos a participação das mulheres no programa semestral dos partidos, que agora acabou. E a Justiça resolveu pegar essa decisão nossa e levar como interpretação de que se o número de vagas é de 30%, o financiamento é 30%. Todos nós avisamos que isso seria problema”, lembrou em entrevista para O Globo.


Mais conteúdo sobre:

Rodrigo MaialaranjasJudiciário
VOLTAR PARA O ESTADÃO