14.09.2018 | 08h04

Lupi, o funcionário fantasma

O presidente do PDT, Carlos Lupi, mantém um cargo no gabinete do vereador Daniel Martins, de seu partido no Rio, mas não dá expediente porque está na coordenação da campanha de Ciro Gomes. O dirigente da sigla é auxiliar no gabinete do vereador, com salário bruto de R$ 3.500. “Quando você é do gabinete, tem uma liberdade de horário. Presto meu serviço, dou minha assessoria a ele”, disse Lupi quando questionado pela Folha sobre manter a nomeação mesmo ausente do trabalho.


VOLTAR PARA O ESTADÃO