25.08.2018 | 09h02

Lula fez Dirceu ‘chorar’ ao demiti-lo

No livro “José Dirceu — Memórias”(Geração Editorial), que deve ser lançado na próxima semana, o ex-ministro José Dirceu revela algumas “decepções” que teve com Lula. Segundo Bernardo Mello Franco em sua coluna em O Globo, Dirceu teria chorado ao ser demitido em 2005, após explodir o escândalo do mensalão.

“Não me pediu para ficar, não me propôs nenhuma outra tarefa, simplesmente me demitiu. Foi melancólico e simbólico, como se tudo já tivesse decidido, poucas palavras, monossílabas, uma cena um tanto derrotista e pequena. Eu me emocionei e chorei”, conta Dirceu no livro. Ele ainda faz críticas a Dilma Rousseff, por promover uma “caça as bruxas” na Casa Civil, e aos ministros do STF indicados pelos governos petistas. “Erramos e feio nas indicações, ao ponto de sermos enganados por um charlatão togado”, afirma, se referindo ao ministro Luiz Fux.


VOLTAR PARA O ESTADÃO