02.10.2018 | 23h00

Lula, Dilma e Temer no debate paulista

As brigas em nível presidencial não deixaram de aparecer no debate entre os candidatos ao governo de São Paulo. Depois de Lisete Areralo (PSOL) tentar ligar Paulo Skaf ao governo Temer (assim como Guilherme Boulos faz de forma recorrente com seus adversários ao Palácio do Planalto), Luiz Marinho e João Doria também federalizaram o primeiro embate da noite.

Marinho jogou no colo dos tucanos e de seu apoio ao presidente Michel Temer os problemas de desemprego no Brasil. Doria rebateu: “Desastre foi o governo da Dilma”. Na tréplica Marinho atacou a gestão do ex-prefeito na capital e reviveu a condenação de Doria por improbidade administrativa. Teve que ouvir do tucano que “quem está preso é o presidente de honra” do PT, o ex-presidente Lula.


VOLTAR PARA O ESTADÃO