04.02.2019 | 12h57

Líder de ‘Orcrim’ sem progressão de regime

Conforme prometido em sua cerimônia de posse, uma das várias propostas do ministro da Justiça, Sérgio Moro, do seu Projeto de Lei Anticrime acaba com a progressão de regime para líderes “que sejam comprovadamente integrantes de organizações criminosas”. Moro se reúne com representantes dos Estados brasileiros para expôr o conteúdo do projeto, em Brasília, nesta segunda, 4. O PL será enviado ao Congresso nos próximos dias.

A definição de organização criminosa também será ampliada para incluir grupos que “se valham de modo direto ou indireto do controle sobre a atividade criminal ou sobre a atividade econômica” e cita textualmente facções conhecidas como o Primeiro Comando da Capital (PCC), Comando Vermelho, Família do Norte, Terceiro Comando, Amigos dos Amigos, além de “milícias ou outras associações como localmente denominadas”.

 


Mais conteúdo sobre:

sergio moro
VOLTAR PARA O ESTADÃO