17.10.2018 | 13h10

Lição do período da abolição

O atual acirramento político e social pode ser comparado ao período da abolição, conta a socióloga Angela Alonso, no Valor. A radicalização entre lados antagônicos foi marcada pela presença de milícias escravistas que perseguiam abolicionistas. Em fevereiro de 1888, por exemplo, um delegado moderado foi linchado pela elite social, não pelos “brucutus”.

“A gente de bem foi com cassetete no meio da noite e não só lincharam como o fizeram na frente da filha pequena, da mulher, que também apanharam”, conta. A causa libertária recebeu, à época, o apoio fundamental do ministro Antonio Prado, “um bastião dos escravistas”, que mudou de lado. Ele disse: “‘não dá mais, vamos fazer a abolição'”.


Mais conteúdo sobre:

aboliçãoeleições
VOLTAR PARA O ESTADÃO