31.07.2018 | 08h20

Lei eleitoral restringe serviços à população

O excesso de zelo e a interpretação restritiva da lei eleitoral está fazendo com que repartições públicas que prestam serviços à população suprimam informações em seus canais de comunicação. Reportagem da Folha mostra que até corporações como o Corpo de Bombeiros deixaram de atualizar seus perfis nas redes sociais e seus sites com medo de retaliações da Justiça Eleitoral.


VOLTAR PARA O ESTADÃO