04.10.2018 | 11h32

Lavação de roupa suja em 3,2,1…

Assim que a votação de domingo sacramentar o resultado da eleição presidencial, alguns partidos deverão iniciar um caloroso processo de lavação de roupa suja por conta dos problemas da campanha.

No PSDB, as queixas internas são grandes e, caso se confirme a derrota de Geraldo Alckmin já no primeiro turno, a discussão deverá ser barulhenta. Discussão que, aliás, já começou com a saída do ex-deputado Xico Graziano. No PT, as reclamações não são menores. Mas como Fernando Haddad ainda tem chances reais de se eleger, os petistas estão aguardando o desenrolar da eleição. /M.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO