30.07.2018 | 14h21

Lava Jato: ‘Juiz tem que ser inerte’

Um dos procuradores da República mais atuantes em redes sociais, Carlos Fernando dos Santos, da Lava Jato, criticou o protagonismo judiciário a partir da autorização do STF para que a PF faça acordos de delação.

“Tenho a impressão que houve excesso de empoderamento do Judiciário. Juiz tem que ser inerte. Não pode participar de negociação porque começa a se interessar pelo resultado da investigação. Tem que decidir conforme as provas, não pode se envolver emocionalmente”, disse ele à Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO