10.04.2018 | 11h47

Kakay diz estar ‘perplexo’ com o PEN

Advogado que assina a ação do PEN, Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, disse que ficou “perplexo” com o argumento do presidente do partido, Adilson Barroso, para justificar a retirada da liminar que poderia beneficiar o ex-presidente Lula no STF. Barroso alegou ser de direita e não de esquerda.

“Quando entramos com esse pedido de liminar, houve uma tentativa de ligar a ação, que é muito anterior ao processo do Lula, à questão do Lula ser preso”, disse Kakay à Rádio Eldorado na manhã desta terça-feira, 10. “Isso, do meu ponto de vista, se deveu ao fato de que a ministra Cármen Lúcia deveria ter julgado as ações diretas em novembro, dissociado do julgamento do Lula”, acrescentou.


Mais conteúdo sobre:

Cármen LúciaKakayLula
VOLTAR PARA O ESTADÃO